terça-feira, 11 de novembro de 2008

Dadaísmo - II

Daí eu tive esse sonho:

Estava com o John Frusciante na fila do Bob's. Na nossa frente, a Melissa Auf der Maur. Ela pediu e foi pro lado, assim, esperar sua bandeija. O caixa era japonês, mal humorado e andava com uma mochila nas costas. Chegou o lanche da Melissa e eu fui (daquele jeito mecânico de fila de fast food) pegar uma batatinha, quando o Frusciante pegou no meu braço e disse: Anna! Esse não é o nosso!

Eu acordei.
Nada no meu livro sobre significados de sonhos explica isso.
Boa noite.

5 comentários:

Chris disse...

você me confunde, tipo
sempre.
entende?

Isabella Descontínua disse...

POxa, que confuso tudo isso é também! hahahaha...
Adorei, viu?!
vou linkar seu blog. ;D

BANϟ ana disse...

hei anna :)
desconexo esse seu sonho, não? quando eu vi o John frusciante no seu post, me fez lembrar daquele meu amigo que se foi, aquele do post que você comentou, ele amava o John dizia que queria ser como ele, a propósito descupa a demora pra responder, mas sabe como é o tempo corrido, a cabeça que não para de pensar, a gente acaba se cansando.

beijo

Yoshimi disse...

gostei... surrealismos rápidos para uma tarde de sol.

saudade dr ana. por onde andas?

;**

Nathália disse...

Quando li que a Melissa Auf der Maur estava na fila do Bob's eu quase tive um treco.

1º porque é surreal.
2º porque eu nunca tenho uma sorte dessas.

Li seu post aí de cima. Que você reclama que o povo reclama por você misturar inglês com português.
Ah, acho isso fofo. De verdadinha.
Às vezes faço isso. Bem às vezes.

Cara, não sei o que tá acontecendo comigo, eu tô gostando das pessoas muito rápido. Assim, das que eu conheço pela internet.
Sei lá, tô lendo seu blog todos os dias. Gostei de você e quero te abraçar.
Não se preocupa, nem sou psicopata. Mas é que eu precisava dizer. Porque quem tá assustada com isso sou eu.
Eu não sou assim. Não mesmo.
Me dou melhor com coisas do que com pessoas.

Enfim... Beijos!